Um novo conceito

em medicina e bem-estar

Pronokal

Perguntas & Respostas

Método Pronokal

Como é feita a dieta PronoKal?

O Método PronoKal é um programa personalizado de perda de peso e reeducação alimentar com controle médico e baseado em uma dieta proteinada (na primeira etapa). O objetivo é perder peso de forma rápida e segura, mantendo os resultados obtidos em longo prazo.

Essa manutenção é alcançada por meio da adaptação fisiológica e do apoio constante de nossa equipe multidisciplinar, formada por médicos, nutricionistas, profissionais de educação física e especialistas em coaching emocional.

O Método tem três etapas: ativa, adaptação fisiológica e manutenção. A etapa ativa baseia-se em uma dieta baixa em carboidrato e em gordura, mas com a quantidade de proteína adequada, para que o paciente perca peso sem perder massa muscular. Já na etapa de adaptação fisiológica, os alimentos são reintroduzidos gradativamente, fazendo uma transição para o reequilíbrio nutricional e metabólico. Por último, a etapa de manutenção trata-se de uma dieta equilibrada, para que o paciente mantenha o peso atingido.

Quais são as etapas da dieta e as características de cada uma delas?

São três as etapas do Método:

 

ATIVA

Baseada em uma dieta proteinada, que consiste em uma dieta muito baixa em calorias, carboidrato e gordura, mas com a quantidade de proteína adequada ao peso do paciente (normoproteica). Desta forma, o paciente perde bastante peso, mas preserva sua massa muscular.

Composta de 3 fases (1, 2a e 2b), onde se reduz 80% do peso a perder (meta).

Na primeira fase, a alimentação baseia-se nos produtos PronoKal e em vegetais autorizados, além de suplementos de vitaminas e minerais. Geralmente, o paciente faz de 4 a 6 refeições por dia e em cada refeição consome um produto PronoKal. O intervalo entre as refeições deve ser, em média, de 3 horas.

Na fase 2a, há a retirada de um produto PronoKal e há a introdução de uma porção de proteína magra, como peito de frango ou peixe branco. Na fase 2b, retira-se mais um produto PronoKal e introduz-se mais uma porção de proteína magra. Em ambas as fases, são mantidos o consumo de vegetais autorizados e a ingestão de suplementos.

Durante esta etapa, é fundamental a ingestão de, no mínimo, 2 litros de água/dia.

Importante ressaltar que todos os produtos PronoKal contêm 15g de proteína AVB (alto valor biológico) – tanto os envelopes (liofilizado protéico) quanto os produtos já prontos para consumo – e possuem diferentes texturas, consistências e sabores com o objetivo de dar variedade à dieta.

 

ADAPTAÇÃO FISIOLÓGICA

A etapa de adaptação fisiológica marca o final da etapa ativa e tem como objetivo fazer uma transição para o reequilíbrio nutricional e metabólico. Para isso, realiza-se a incorporação progressiva de alimentos com consequente aumento da carga glicêmica, de acordo com cada fase.

Esta etapa é baseada em uma dieta hipocalórica e nela perde-se 20% do peso restante (da meta inicial) à medida em que o metabolismo do paciente vai se adaptando às mudanças fisiológicas que irão ocorrer.

É composta de 5 fases (3, 4, 5, 6 e 7). A fase 3 é uma fase curta, com duração de 2 ou 3 dias apenas, com o objetivo principal de romper a cetose. A duração das demais fases vai depender da meta final do paciente e de quanto tempo ele permaneceu em etapa ativa. Em linhas gerais, o ideal é que permaneça nesta etapa o dobro de tempo que permaneceu em etapa ativa.

É uma etapa extremamente importante e necessária, pois nela ocorrerá a estabilização do sistema hormonal, do metabolismo basal e da secreção de insulina, todos estes relacionados ao controle do peso com sucesso.

É nesta etapa que o paciente vai aprender a se alimentar corretamente e poderá experimentar mudanças em seus hábitos e estilo de vida.

Desta forma, para que o paciente tenha sucesso em seu tratamento, é fundamental que realize a etapa de adaptação fisiológica de forma correta, cumprindo todas as suas fases e evitando, desta forma, o temido efeito rebote.

 

MANUTENÇÃO

A etapa de manutenção marca o fim da fase 7 e início da fase 8. Sua finalidade é a manutenção do peso objetivo em longo prazo. Baseia-se em uma dieta equilibrada onde o paciente poderá comer de tudo, bastando respeitar as quantidades e frequências propostas para cada grupo de alimentos.

Nesta etapa, o paciente deverá aplicar todos os conselhos de educação nutricional que aprendeu na etapa de adaptação fisiológica, assim como as novas diretrizes de educação alimentar que serão estabelecidas.

Esta etapa terá duração de 2 anos, em que o paciente será acompanhado pela equipe multidisciplinar a cada 3 meses, para auxiliá-lo na correta aplicação da fase 8, assim como esclarecer suas dúvidas e corrigir possíveis erros.

Importante: em todas as três etapas, o paciente tem à disposição o Club PronoKal, que é um portal exclusivo aos pacientes com diversas informações, como receitas, truques para cozinhar, fichas de exercícios físicos e textos motivacionais.

Outro ponto relevante é que o Método estimula a prática de exercícios físicos de forma regular desde a primeira fase, considerando sempre as características de cada etapa do tratamento, para ajustar a intensidade do exercício de forma adequada ao paciente.

Quais são as quantidades permitidas de: proteína, carboidrato, gordura?

A dieta proteinada está relacionada à dieta normoprotéica, mas com as quantidades de calorias, carboidrato e gordura bem reduzidas.

Ou seja, o paciente irá ingerir 0,8 a 1,2g de proteína por Kg de peso ideal/dia, até 50g de carboidrato/dia e 10g de gordura/dia. O valor calórico irá variar de 600 a 800 kcal/dia.

O que são alimentos proteinados?

Na verdade, o termo proteinado refere-se ao tipo de dieta adotada no Método PronoKal.

Dieta proteinada é uma modalidade de VLCD – VeryLow Calorie Diet com ingestão de proteína de 0,8 a 1,2g por kg de peso ideal do paciente.

A dieta proteinada permite manter um balanço nitrogenado em equilíbrio. Desta forma, o paciente perde muito peso, mas à custa de massa gorda (minimizando ao máximo a perda de massa magra).

Além disso, devido à baixíssima ingestão de carboidrato, o paciente irá entrar em cetose. A cetose controlada proporciona ao paciente um efeito anorexígeno e psicoestimulante. Ou seja, proporciona que o paciente perca peso rapidamente, sem sentir fome e sentindo-se bem.

Existe algum tipo de alimento proibido?

Sim, especialmente na primeira etapa do tratamento (etapa ativa), em que alimentos com alto teor de carboidrato e gordura estão proibidos. Açúcar, frutas, sucos, leite e bebidas alcóolicas também estão vetados do cardápio.

Existe uma restrição calórica?

Sim. Como falado, a primeira etapa do Método baseia-se em uma modalidade de VLCD cetogênica (dieta proteinada). Esta modalidade de dieta determina que o valor calórico seja de, no máximo, 800 kcal/dia.

Por meio de quais mecanismos (diminuição de calorias ou carbo, por exemplo) acontece o emagrecimento?

Por meio dos dois mecanismos, sendo a diminuição do carboidrato o principal deles, pois esta diminuição irá levar o organismo a entrar no estado de cetose.

Explicando em linhas gerais o estado de cetose, nosso corpo queima, preferencialmente, carboidrato para produzir energia. Mas, como a dieta PronoKal é baixíssima em carboidrato, haverá uma adaptação do organismo, que passará a queimar basicamente gordura para produção de energia. Ao queimar gordura, alguns resíduos serão produzidos, chamados de corpos cetônicos.

Após o início da dieta, demora, em média, 3 dias para a entrada em cetose. Nos primeiros dias, o paciente poderá sentir um certo cansaço ou dor de cabeça. Porém, esses sintomas são transitórios. Assim que o paciente entrar em cetose, esses sintomas desaparecerão e o paciente se sentirá bem, perdendo peso rapidamente e sem sentir fome.

Além de perder peso muito rapidamente, outro ponto fundamental do Método PronoKal é proporcionar que esta perda de peso seja basicamente de massa gorda, poupando ao máximo a massa muscular. Isto ocorre devido ao fornecimento de proteínas de alto valor biológico em quantidades adequadas, mantendo o balanço nitrogenado em equilíbrio.

Qual a diferença entre a dieta PronoKal e a dieta da proteína?

A dieta PronoKal é normoprotéica e hipolipídica, ou seja, fornece proteína em quantidade adequada (sem carência, nem excesso) e é baixíssima em gordura. Já a dieta da proteína é hiperprotéica e hiperlipídica, logo, oferece proteína e gordura em excesso, que muitas vezes leva à sobrecarga renal e/ou hepática e pode trazer complicações.

Na dieta proteinada, como a quantidade de proteína é adequada, não existe sobrecarga renal e/ou hepática, sendo de aplicação segura.

Além disso, a dieta proteinada oferece uma perda de peso maior do que a dieta da proteína.

 

Sobre a Pronokal

A PronoKal é uma multinacional europeia focada em um método multidisciplinar, com base em uma dieta proteinada, sob controle médico. O método, que é composto de três etapas, visa a perda de peso e benefícios para a saúde de seus pacientes. Além de oferecer alimentos à base de proteína de alto valor biológico, a PronoKal disponibiliza assessoria nutricional, suporte de atividade física e coaching emocional.

Fundada há 12 anos em Barcelona, Espanha, a empresa está presente em 15 países, como Inglaterra, Portugal, Bélgica e México, e já atendeu mais de 450 mil de pacientes. A empresa possui mais de 400 funcionários em todo o mundo e suas principais sedes administrativas estão localizadas na Espanha e Suíça. Ao todo, 5.000 médicos estão aptos a prescrever o método, que é reconhecido por instituições internacionais, como a American Society of Bariatric Physicians, a European Society for Clinical Nutrition and Metabolism e a American Society for Parenteral and Enteral Nutrition.

Desde 2013, a companhia vem investindo em infraestrutura, importação de produtos e contratação de equipes no Rio de Janeiro, São Paulo e outros estados brasileiros. Segundo Richard Magrath, diretor da PronoKal no Brasil, a empresa oferece não apenas uma dieta, mas um método multidisciplinar que proporciona perda de peso significativa e segura, além de mudar o estilo de vida das pessoas. “Nosso objetivo é criar novos hábitos alimentares e proporcionar saúde e bem-estar à população brasileira. Esperamos contribuir para melhorar as taxas de sobrepeso e obesidade no país”, afirma.